“Kit gay”, a farsa que tomou contornos de verdade

Nessa segunda-feira, 15, o TSE – Tribunal Superior Eleitoral suspendeu links de sites e redes sociais com a expressão "kit gay", usada pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) para atacar o adversário Fernando Haddad (PT).

O ministro Carlos Horbac do TSE atendeu ao pedido da defesa do candidato Fernando Haddad, que afirma que a informação é, sabidamente, falsa.

Haddad contestou na Justiça que a acusação do capitão reformado de que quando ministro da Educação, teria distribuído o “kit gay” para crianças de 6 anos, em referência ao livro "Aparelho Sexual e Cia".

Foi pedido pelos advogados, Eugênio Aragão e Angelo Ferraro, a retirada de 36 links.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s