Como as falhas de jornais e jornalistas complicam as conversações nucleares com a Coreia do Norte

Recentemente a Coreia do Norte novamente pediu que o governo Trump mantenha-se no marco dos três passos acordados na Declaração de Cingapura.

 Para Josh Rogin, colunista do Washington Post o pedido da Coreia do Norte seria beligerante. Reuters amplificou a suposta beligerância, ao manchetar: Trump cancela viagem de Pompeo à Coreia do Norte, depois de carta beligerante Reuters sabe evidentemente que Josh Rogin não noticia. Não é jornalista. Não passa de preposto neoconservador, com acesso direto a John Bolton. Publica seus chiliques na seção de Opinião do jornal, não nas páginas de notícias.

Fonte: Como as falhas de jornais e jornalistas complicam as conversações nucleares com a Coreia do Norte

Anúncios

Decisão da ONU (Parte I) – A direita sempre foi golpista. E a esquerda?

A sofisticação deste golpe em curso está no fato de ter sido possível até sexta-feira (17) instaurar e manter o Regime Temer com ares de normalidade. A repetição do mantra “as instituições estão funcionando normalmente” era uma prática à direita e à esquerda, por via da mídia hegemônica – uma concessão estatal a serviço dos interesses internacionais – ou na “Globosfera”, segmentos apresentados como “de esquerda” para “pacificar” o militante ávido por atos que ponham um ponto final neste cenário circense de normalidade.

Fonte: Decisão da ONU (Parte I) – A direita sempre foi golpista. E a esquerda?

Lula nasceu para vencer! Decisão da ONU detona inimigos internos e externos

A política é maravilhosa por isso: sempre há o imponderável! E a “bola da vez” é a “sinuca de bico” que a ONU deu no Regime Temer e os seus tentáculos: Ditadura da Toga, Globo, políticos vendidos e instituições cooptadas pela CIA e pelo mercado financeiro. Ao decretar que “Lula é preso político”, a ONU tirou a lona deste circo eleitoral que estava montado para fazer o povo de palhaço.

Fonte: Lula nasceu para vencer! Decisão da ONU detona inimigos internos e externos

UE caiu na armadilha de Washington, para a guerra comercial anti-China

Embora muitos na União Europeia (UE) tenham respirado aliviados ante o aparente sucesso das recentes conversações sobre tarifas comerciais entre Juncker, presidente da Comissão da UE, e o governo Trump, na realidade parece que Washington conseguiu arrastar ardilosamente a UE, especialmente a Alemanha, a fechar a porta contra qualquer possível colaboração com a China para o desenvolvimento comercial e econômico. Apesar de haver problemas com a política econômica da China, os recentes desenvolvimentos sugerem que se criou algum consenso na UE para dar as costas aos monumentais potenciais do espaço econômico eurasiano com centro na China, a favor de uma aliança com EUA e com o Japão – ambos países hostis ao desenvolvimento da China. É desdobramento que pode ferir gravemente o desenvolvimento da economia da UE.

Fonte: UE caiu na armadilha de Washington, para a guerra comercial anti-China

O papel do Egito na geopolítica do Oriente Médio

O Egito é o maior país árabe – arabizado na verdade – de todo o Oriente Médio. Jogou grande papel nas décadas de 1950 e 1960, quando sob o comando do lendário Gamal Abdel Nasser, considerado o maior líder dos povos árabes. Foi do Egito a única – e breve – experiência de unificação de países árabes, quando da existência da República Árabe Unida. Pretende-se com este artigo abordar a história recente desse grande país, de seu canal estratégico do Suez. O artigo abordará uma das mais importantes guerras movidas por Israel contra um país árabe, que foi a Guerra dos Seis Dias de 1967. Por fim, serão tratados temas da política do Egito pós-2011, quando a ditadura Mubarak foi posta abaixo. Para onde vai o Egito na atualidade? É o que se pretende tratar na sua conclusão.

Fonte: O papel do Egito na geopolítica do Oriente Médio

Félix Fischer e a conspiração contra o nordestino Lula

O ex-presidente Lula, que se encontra preso e incomunicável em Curitiba, enfrenta um verdadeiro paredão de juízes como Moro, Gebran, Felix Fisher e Edson Fachin. Esses “magistrados cometem todas as ilegalidades e firulas jurídicas para manter Lula encarcerado e psicologicamente torturado, sem provas, cerceando todos os seus direitos e garantias fundamentais, para mantê-lo longe das eleições de 2018. Em menos de um mês o ex-presidente Lula teve os seus quatro recursos negados pela câmara de gás” (enquanto juristas seguem escrevendo livrinhos e evitando ações mais efetivas) de Felix Fischer que é sustentada com dinheiro do contribuinte. Pagamos para manter juízes nitidamente fascistas, que servem aos interesses estranhos às leis. Juízes visivelmente ocupados com a defesa das próprias tramóias, conchavos, acordos e principalmente interesses internacionais e que, para isso, rejeitam a justiça e o direito, cerceando a liberdade de um inocente, um preso político. São esses juízes que aumentam os próprios salários em 16%, enquanto milhares de brasileiros morrem de fome e milhões voltaram à miséria.

Fonte: Félix Fischer e a conspiração contra o nordestino Lula

TIRAR DOS DEFICIENTES E IDOSOS EM SITUAÇÃO DE MISÉRIA O BENEFÍCIO MÍNIMO QUE RECEBEM. ESSA É A POLÍTICA DO GOVERNO DO GOLPE NO PODER: ACABAR COM O BPC

O presidente Michel Temer e o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, editaram decreto que torna mais rápido e fácil suspender o Benefício de Prestação Continuada (BPC) em caso de irregularidades. O benefício, no valor de um salário mínimo mensal, é concedido pelo INSS a pessoas com deficiência e idosos com 65 anos ou mais que comprovem não ter meios nem familiares que possam prover sua manutenção.

Pela nova regulamentação, a suspensão do BPC poderá ser efetuada mesmo que o INSS não consiga notificar o beneficiário da suposta irregularidade. Quando souber do bloqueio, o beneficiário poderá se dirigir ao INSS para entender a situação e pedir o desbloqueio. Na regra anterior, o caminho até a suspensão do benefício era mais longo e isso só ocorreria depois das várias tentativas e formas de notificação. Depois de avisado por correio, o beneficiário teria 10 dias para a defesa.

Tirem as mãos da Reforma Psiquiátrica!

Moção de repúdio à criação da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Nova Política Nacional de Saúde Mental e da Assistência Hospitalar Psiquiátrica

Nós, da Frente Parlamentar em Defesa da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), viemos por meio desta repudiar veementemente a recente coalizão de deputados federais e senadores em uma outra frente, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Nova Política Nacional de Saúde Mental e da Assistência Hospitalar Psiquiátrica. Com esse movimento de 227 parlamentares ficou mais claro que nunca que a Reforma Psiquiátrica está em disputa, e que as forças conservadoras estão se rearticulando: tirem as mãos das nossas conquistas!

A “nova política” não tem nada de nova. Essa Frente, a “Frente do Retrocesso”, apoia a Portaria nº 3.588 de 21 de dezembro de 2017 do Ministério da Saúde, que desloca a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) para a lógica hospitalar. Com isso, a própria razão de ser da RAPS é distorcida para atender os interesses de uma parcela da bancada parlamentar que atende o lobby da indústria da loucura, que quer voltar a lucrar recolocando a internação como estratégia privilegiada no tratamento, sem falar da bancada da bíblia que representa os interesses de líderes de comunidades terapêuticas religiosas que também são ainda mais beneficiados com este novo golpe burocrático.

Há mais de 30 anos milhares de trabalhadores, familiares e usuários dos serviços de saúde mental se mobilizam por uma sociedade sem manicômios e conquistaram vitórias concretas em observância à Lei 10.216/01, a Lei da Reforma Psiquiátrica. Isso fica evidente quando percebemos políticas públicas eficazes como os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), os Serviços Residenciais Terapêuticos (SRTs) e as Unidades de Acolhimento (UAs). Alguns dados ajudam a exemplificar a eficácia da atual política nacional de saúde mental: de acordo com a Gerência de Saúde Mental da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, em um universo de 169 CAPS existentes no estado, em todas as suas modalidades (CAPS I, CAPS II, CAPS III, CAPS ADII, CAPS ADIII, e CAPSi), 152 informaram que no período de 1 a 5 anos, 29.460 usuários mantiveram-se em atendimento sem necessitar da internação psiquiátrica como recurso de tratamento. No período de 5 a 10 anos, 11.970 usuários mantiveram-se em atendimento sem necessitar de internação psiquiátrica como recurso de tratamento, e em um período de mais de 10 anos 8.642 usuários foram tratados sem necessitar da internação psiquiátrica. Por que, então, privilegiar uma portaria sem evidência de resultados e sem legitimidade em detrimento de uma política eficaz debatida amplamente e construída com diversos atores da sociedade?

A Reforma Psiquiátrica é antimanicomial. Por isso, em função de diversos ataques que a mesma vem sofrendo não é de hoje, no estado do Rio de Janeiro, construímos uma outra frente, a Frente Parlamentar em Defesa da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial. A partir do “Fora Valencius” os mandatos que compõem esta frente se articularam com os movimentos sociais da luta antimanicomial e outras entidades da sociedade civil para avançar na luta por uma sociedade sem manicômios.

Dessa forma, apelamos aos parlamentares comprometidos com uma sociedade sem manicômios que retirem seus nomes e saiam em defesa da revogação da Portaria nº 3.588. Aos demais, reiteramos nosso lugar de fala e de luta enquanto trabalhadores, familiares e usuários de saúde mental: tirem as mãos da Reforma Psiquiátrica!

*Frente* *Parlamentar* *em* *Defesa* *da* *Reforma* *Psiquiátrica*

ASSINE A PETIÇÃO ONLINE:

https://secure.avaaz.org/po/petition/Frente_Parlamentar_em_Defesa_da_Nova_Politica_Nacional_de_Saude_Mental_Tirem_as_maos_da_Reforma_Psiquiatrica/?ccEprnb

Assista a “Propina, corrupção e a farsa do juiz Sérgio de Moro” no YouTube

Assista a “Lula fala sobre gerar empregos e melhorar a economia” no YouTube