A mídia e suas criaturas

Quando eu vou falar sobre algum assunto, eu procuro entender o mínimo sobre ele. Não temos a obrigação de saber tudo. Mas temos a obrigação da honestidade nas informações, em não mentir para fazer o outro pensar como eu. Quando foi anunciada a Emenda Aglutinativa da reforma da previdência, eu cheguei em casa após um longo dia de trabalho, peguei a minha Constituição Federal e fui estudar. Ler o mínimo para entender o que estava acontecendo. Não sei tudo mas não usei de falsas informações para convencer ninguém a pensar como eu!

Na Conversa de Redação da Rádio Itatiaia desta segunda-feira, dia 19 de fevereiro, um dos apresentadores, Carlos Viana, fez o seguinte comentário sobre a mobilização da educação da rede estadual: “Uma reforma da previdência que inclusive nem atinge os professores, eles têm Instituto Próprio.” Um pouco mais adiante acusou o Sind-UTE de irresponsabilidade por fazer a luta contra a reforma da previdência.

Que nós, que somos classe trabalhadora, e o apresentador defendemos pontos de vista diferentes, já sabemos! Recorrentemente temos que pedir direito de resposta por algum ataque que ele faz, especialmente aos professores da rede pública.

O que precisa ser questionado é quando a pessoa, num espaço de concessão pública com grande audiência, para defender seu ponto de vista, mente para as pessoas.

Resolvi contribuir para que numa próxima oportunidade que o apresentador quiser falar sobre o assunto, se não quiser ler os textos, tenha as informações corretas e não utilize de falsas afirmações para sustentar seu ponto de vista:

1. A vinculação a um Regime de Previdência não é por profissão. Há professores que estão em Regimes Próprios de Previdência (servidores efetivos de União, Estados, Municípios que possuem respectivos regimes próprios) e há professores vinculados ao Regime Geral (contratados e onde não tem regime próprio). No caso de Minas Gerais, os professores da rede estadual efetivos estão em regime próprio de previdência e os contratados no Regime Geral. Ou seja, em Minas Gerais mais de 100 mil servidores da educação estão no Regime Geral.

2. A reforma da previdência altera regras do regime próprio de previdência e, portanto, diferente da afirmação do Viana, a reforma atinge sim os professores. A idade mínima passa de 50 anos (mulher) e 55 anos (homem) para 60 anos. Se trabalhar 10 anos a mais não é alteração para o Viana, temos conceitos muito diferentes sobre o que é alterar regra de previdência.

3. A reforma acaba com aposentadoria proporcional por tempo de contribuição, o que é uma das regras que professores utilizam atualmente.

4. Estabelece a obrigatoriedade de previdência complementar para servidores dos municípios e estados, incluindo aí os professores.

5. Estabelece idade mínima para aposentadoria do professor vinculado ao Regime Geral, o que não existe atualmente.

6. Muda a forma de cálculo da aposentadoria para “média aritmética simples” substituindo a média das maiores remunerações e afetando drasticamente o valor a ser recebido.

7. Ataca o direito à integralidade da aposentadoria para quem ingressou até 2003.

8. Para que uma professora consiga receber 100% da média de todas as suas remunerações, serão necessários 40 anos de sala de aula. Menos do que isso, o salário será ainda menor.

O que percebo é que na pressa de atacar, acaba falando o que não é real. Para defender seu ponto de vista usa argumentos que não se sustentam na realidade nos fatos.

Diante de todo este conteúdo de mudanças nas regras da Previdência, seria irresponsabilidade se o sindicato não lutasse para que a reforma fosse derrotada. E pela quarta vez derrotamos a Reforma! Enquanto alguns assistem pela janela, a gente faz a luta!

Feliz 19 de fevereiro de 2018!

*Beatriz Cerqueira*
Coordenadora-Geral do Sind-UTE/MG e Presidenta da CUT/MG

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s