Prefeitura de BH abandona negociação com comunidade da Serra

https://i2.wp.com/www.ocontornodebh.com.br/wp-content/uploads/Bus%C3%A3o-da-comunidade-326x235.jpg
Fonte: Busão da Comunidade

Nessa segunda feira, 05 de junho 2017, em nota o movimento social Tarifa Zero BH denunciou o recuo da Prefeitura de Belo Horizonte em relação a criação da nova linha de ônibus para Aglomerado da Serra.

O impasse acontece após 6 meses de negociação sobre melhorias no sistema de transporte público da região.

Na última quinta-feira, dia 1º de junho, representantes da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte, BHTrans e do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte, Setra BH estiveram em assembleia com os moradores do Aglomerado da Serra para dar andamento à criação de uma nova linha de ônibus na região. Na ocasião, porém, a BHTrans voltou a não apresentar uma proposta que atenda as demandas apresentadas pela população.

Moradores e movimento (Tarifa Zero BH) trabalham pela criação de uma nova linha de ônibus, apelidada de Busão da Comunidade, desde agosto de 2016. A linha proposta liga a Praça do Cardoso até a estação de Metrô Santa Tereza, passando pela Avenida do Cardoso e pela Avenida Mem de Sá. A ideia é que essa nova linha faça parte do Programa Melhoria da Mobilidade para Moradores de Vilas e Favelas de Belo Horizonte, criado pela BHTrans em 2005 com o objetivo de oferecer linhas de micro-ônibus a tarifas acessíveis para conectar vilas e favelas ao sistema de transportes público. Hoje, apesar dos últimos aumentos, o preço é R$ 0,90.

 A comunidade vem se mobilizando desde então por meio de reuniões, assembleias, abaixo-assinados, eventos e diversas atividades, como os dias em que um ônibus realizou o trajeto proposto de forma gratuita, a fim de que os moradores pudessem experimentar e avaliar a proposta. No dia 20 de janeiro, um ônibus cheio de moradores do Aglomerado da Serra foi até a sede da BHTrans, no bairro Buritis, para entregar as mais de 4 mil assinaturas colhidas e o pedido da criação da linha.

 Em fevereiro, houve retorno da BHTrans com uma contraproposta: a implementação de uma linha, com mesmo trajeto, mas com tarifa de R$ 2,85 e não de R$ 0,90, e a ampliação da linha 107, que já circula no Aglomerado. Em um processo participado e amplo, a partir de uma série de reuniões e assembleias públicas, a comunidade decidiu continuar lutando pela nova linha a R$ 0,90, mas aceitar a ampliação do 107. Essa ampliação não poderia ocorrer sem um aumento do número de veículos – para evitar lotação e espera ainda maiores em uma linha já sobrecarregada. Decidiu-se, portanto, pelo estabelecimento de uma Comissão Popular para acompanhar a ampliação, com a qual a BHTrans, por meio de seu presidente, concordou.

 Em assembleia pública no Aglomerado, no dia 11 de maio, a própria BHTrans apresentou à população a proposta de ampliação da linha 107 sem, contudo, oferecer prazos sobre o tempo de implementação.

 Na reunião mais recente, na última quinta-feira, dia 01/06, porém, o representante da BHTrans, Sérgio Carvalho, e o representante do Setra-BH, Sérgio Cordeiro, retiraram a proposta de ampliação da linha 107, que já havia sido aceita pelo órgão, e disseram que só poderiam realizar a linha original por R$ 2,85. Apesar da pressão de todos presentes, os representantes da empresa e do sindicato se esquivaram das respostas e não marcaram prazo para qualquer tipo de acordo.

 Os moradores do Aglomerado e o movimento Tarifa Zero BH ficaram desapontados com a falta de diálogo e determinação da BHTrans e do Setra-BH em ouvir a população a respeito das suas dificuldades de mobilidade, indicando representantes sem poder de decisão para participar de reuniões e recuando constantemente das propostas apresentadas – inclusive pela própria instituição. É marcante a forma errática como a BHTRANS tem atuado, sem informar previamente de suas propostas e buscando com isso chantagear a comunidade, ao não apresentar possibilidades de diálogo e negociação.

 A atual gestão se vangloria de abrir portas a um suposto diálogo quando, na verdade, apenas repassa informações decididas internamente sem conseguir responder às demandas da população.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s